Olá! Faça seu login ou cadastre-se

0 itens

Manual de Cuidados

1

Seu Mini Coelho em seu novo lar:

É importante preparar o enxoval do seu filhote, para que você possa recebê-lo de forma organizada em sua casa e evitar imprevistos. A gaiola, alimentos, produtos para higiene e demais acessórios necessários são indicados pelo criador no momento da compra.


Talvez seu filhote chegue em casa assustado e precisará de cuidado e atenção. Coloque-o na gaiola e deixe-o descansar um pouco. Logo ele irá se acostumar com o novo ambiente e sua nova família. Lembre-se de que tudo é novidade para ele, então paciência e carinho são muito importantes.


Solte-o para dar um passeio em um lugar seguro, onde não tenha fios elétricos ou buracos pequenos que ele possa entrar. Aguarde seu coelhinho se aproximar de você devagar e não o force a ir em seu colo ou o fique segurando por muito tempo. Isto estressará o filhote e poderá prejudicar sua saúde. Procure não estressá-lo. Deixe-o cheirar sua mão, converse com ele, ofereça petiscos e aos poucos ele ficará a vontade com você. Depois que ele se acostumar vocês poderão brincar bastante.


Oriente as crianças para que tenham paciência nos primeiros dias, pois o excesso de manuseio pode ser prejudicial ao filhote. A forma correta de pegar o coelho é importante, evite segurar o coelho pela barriga, ao invés disso, ofereça apoio para as patas, de forma que ele se sinta seguro, com os pés apoiados na sua mão, no colo ou no seu peito, isso evita que ele se debata e acabe causando arranhões.


- Nunca segure o coelho pelas orelhas.

- Não deixe as crianças baterem na gaiola, isso assusta o coelho.

- Não deixe animais como cães ou gatos brincarem com o coelho. A brincadeira é divertida para os predadores, mas não para as presas.

- Supervisione as crianças para que não ofereçam objetos ou alimentos inadequados para o coelhinho..

2

Alimentação

- Os coelhos são animais herbívoros, não devemos alimentá-los com nada que fuja da dieta de um herbívoro. Ração própria para coelhos, verduras de cor escura, feno e alfafa são os principais alimentos de seu coelho.


- Recomendamos que seja oferecida uma ração específica para coelhos, evite os Mix que são indicados para chinchilas, hamsters, porquinhos entre outros além dos coelhos, pois elas não são completas para os coelhos, justamente por se tratarem de um mix. As rações específicas, contém os nutrientes adequados para cada espécie.


- A ração deve ser administrada na quantidade diária aproximada de 100 a 150 g para um coelho adulto, podendo ser dividida em duas refeições. Não super alimente seu coelho. Veja a indicação de quantidade diária específica para cada marca, pois a indicação pode variar.


- Cuidado com as rações de engorda, encontradas facilmente nos aviários. Elas engordam os animais que são destinados a abate e podem deixar seu mini coelho bem grande e gordo. Esse é o principal erro que os donos cometem, e depois se assustam com o tamanho que o seu mini ficou. Ração de engorda não pode ser oferecida para mini coelhos.


- Não ofereça verduras molhadas para o coelho. Observe que a ração não fique úmida no comedouro.


- Para complementar a alimentação você pode, eventualmente, oferecer frutas (menos as cítricas) eles adoram banana, maçã, pera...mas não exagere, pois frutas amolecem as fezes. Frutas desidratadas são mais adequadas. Ofereça cenoura, aveia em flocos, e verduras escuras, como espinafre, rúcula, couve, ramagem de cenoura ou beterraba, erva-doce, almeirão, chicória, entre outros, desde que sejam verde escuros. Não ofereça temperos, como salsinha, cebolinha e verduras claras, como alface. Lembrando que quanto mais verduras ele consumir, mais cheiro forte a urina terá. Por isso é importante alimentar seu coelho de forma controlada.


- Água à vontade é fundamental. O ideal é usar um bebedouro externo à gaiola, para evitar que o coelho se molhe ou suje a água. Caso opte por um pote com água, o ideal é que tenha capacidade para pelo menos 500ml, ou se for menor, você pode repor a água durante o dia.


- Feno: O feno auxilia no bom funcionamento do intestino, ajuda a não formar bolas de pelo no estomago, e pode ser oferecido a vontade, mas tenha cuidado para que o animal não substitua o consumo da ração pelo feno, pois este sozinho, não tem todos os nutrientes necessários e seu animal pode ficar com problemas de nutrição. Não use feno como forração, além de ser um péssimo absorvente, o animal vai comer o feno sujo de fezes e urina, e manter o feno úmido e sujo em contato com o animal, pode trazer doenças para ele.


- Petiscos: os petiscos são importantes para adestrar, chamar a atenção do coelho e também para fazer amizade com o novo dono. Pode-se dar pequenos pedaços de frutas, cenoura, frutas desidratadas ou petiscos para hamsters, mas em pequena quantidade, oferecendo o petisco com a mão.

3

Exercícios

O exercício é vital para a saúde do coelho.


Coelhos criados sempre presos têm maior propensão a criar distúrbios de comportamento, e maior agressividade, pois ficam estressados.
Em contra-partida coelhos criados sempre soltos, ficam ariscos e não aceitam colo, pois perdem o vínculo com o dono.


O ideal é soltar sob supervisão, pelo menos 1 vez ao dia. Além de soltar o coelhinho diariamente para passear, você pode interagir brincando com ele e ensinando truques. Incentive seu coelhinho a brincar, use sua imaginação, você vai se surpreender.

4

Local para gaiola e limpeza

O local onde vai ficar a gaiola do seu filhote, deve ser arejado, porém sem vento, protegido do sol e da chuva e em local onde ele possa ver o movimento da casa. Evite deixar a gaiola afastada ou escondida, onde ele não possa ver as pessoas da família com frequência. Evite lugares escuros e sem vida, ele não é um objeto pra guardar no armário, precisa desfrutar do dia e da vida, assim como você.


Proteja seu coelho do vento. Isso é muito importante.


A gaiola deve ser limpa todos os dias caso use jornal. No uso de serragem a troca pode ser parcial ou total a cada 2 ou 3 dias. O cheiro da urina pode irritar os olhos e o aparelho respiratório, debilitando o animal, então mantenha a limpeza adequada da gaiola. Existem produtos que eliminam odores e evitam qualquer tipo de cheiro no ambiente, vale a pena testar.


A gaiola deve ter no mínimo 60x40x40 cm, com grade na parte inferior, comedouro fixo, de metal, cimento ou de barro bem pesado e bebedouro externo do tipo garrafinha. O coelho não deve ficar em contato com sua própria urina e fezes, por isso a importância da grade inferior.


Você deve providenciar um descanso de patas, ou seja, colocar uma madeira para ele deitar e descansar os pezinhos, pois a grade pode causar calos. Essa madeira deve ocupar apenas 1/3 da gaiola e caso a gaiola seja muito grande, deve ter tamanho adequado para que o coelho se deite confortavelmente.

5

Como é a forma correta de segurar o coelhinho?

Quando você segura o coelho da forma correta, ele fica quieto e confortável em seu colo, entendendo que está recebendo carinho e percebendo que o colo é bom. Nunca segure o coelho pela barriga, ou por debaixo dos bracinhos, como se faz com cães, e muito menos pelas orelhas!


Quando seguramos da forma errada, eles se debatem e tentam fugir, não porque são ariscos, mas porque ficam com medo e desconfortáveis.


Precisamos entender que se esperamos que o animal se aquiete e se comporte de forma tranquila, precisamos proporcionar conforto e segurança para que ele responda dessa forma.


Segurar os coelhos pelas orelhas é extremamente agressivo e doloroso! Antigamente era comum se fazer isso e por ignorância, essa ideia ainda persiste infelizmente, afinal coelho s eram destinados em sua maioria para abate, sendo assim, porque se preocupar em oferecer conforto a um animal que vai morrer, não é? Então como esperamos que você não vá comer seu coelho, visamos orientar o manuseio correto.


Procure dar apoio as patas do coelho, ache uma forma que ele pise com as 4 patas em suas mãos e fique seguro, assim ele fica equilibrado e calmo em seu colo.


Novamente: NÃO SEGURE SEU COELHO PELA BARRIGA OU DEBAIXO DOS BRAÇINHOS NUNCA!


Lembre-se de que se ele estiver mal-ajeitado e se sentir desiquilibrado, vai espernear e arranhar você. Use isso como regra para saber se o coelho está ou não confortável. Se ele estiver, vai ficar horas no seu colo, podendo até cochilar em você. Observe as fotos, elas mostram a maneira correta.

6

Unhas e dentes

Os dentes do coelho nunca param de crescer, então é importante oferecer para ele brinquedos adequados, assim ele fará o desgaste necessário e não ficará tão impulsivo para roer as coisas que encontrar pela casa. Podem ser usados brinquedos de madeira sem tratamento químico (madeira de pinus), e também pedras de cálcio.


As unhas também crescem rápido, caso ele não desgaste no piso onde faz seus passeios diários, você pode comprar uma tesoura ou alicate próprios para cortar unhas e com cautela cortar apenas as pontas brancas das unhas, evitando a parte vermelha.


Se preferir, leve-o a um profissional que ele fará isso para você.


Veja mais sobre unhas e dentes no menu Perguntas Frequentes aqui em nosso site.

7

Se precisar de veterinário

Procure especialistas em animais silvestres, caso seu coelhinho precise de ajuda. Se o seu coelhinho não lhe parece bem, não espere ele melhorar sozinho, normalmente isso não acontece, ele vai precisar de ajuda e quanto antes ela chegar, mas chances ele tem de melhorar.


Aqui em Curitiba, indicamos:


Clínica PET Selvagem


Fone: (41) 3077-0220


Rua Alberto Folloni, 1052


Fale Conosco

Copyright © Mini Coelho 2015. Todos os direitos reservados.